Páginas

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

A margarida friorenta

Ola amigas...

estava passando no blog por nada eu achei uma historinha, que por coicidência fiz também o teatrinho com os meu alunos do infantil II, confira as fotos> esse abaixo e o email do blog. http://vidacavalcanti.blogspot.com/2007_11_01_archive.html







A MARGARIDA FRIORENTA
(Fernanda Lopes de Almeida)
Era uma vez uma margarida em um jardim.Quando ficou de noite a margarida começou a tremer.Ai passou a Borboleta Azul. A borboleta parou de voar.
- Por que você esta tremendo?
- Frio!
- Oh! E horrível ficar com frio! E logo em uma noite tão escura!
A Margarida deu uma espiada na noite.
E se encolheu nas suas folhas.
A Borboleta teve uma idéia:
- Espere um pouco! E voou para o quarto de Ana Maria.
-Psiu, acorde!
- Ah? E você, Borboleta? Como vai?
- Eu vou bem. Mas a Margarida vai mal.
- O que e que ela tem?
- Frio coitada!
- Então já sei o remédio. É trazer a Margarida para o meu quarto.
- Vou trazer já.
A Borboleta pediu ao cachorro Moleque:
- Você leva esse vaso para o quarto da Ana Maria?
Moleque era muito inteligente e levou o vaso muito bem.
Ana Maria abriu a porta para eles. E deu um biscoito para Moleque.
A Margarida ficou na mesa de cabeceira.Ana Maria se deitou.
Mas ouviu um barulhinho. Era o vaso balançando. A Margarida estava tremendo!
- Que e isso?
- Frio!
- Ainda? Então já sei! Vou arranjar um casaquinho para você.
Ana Maria tirou o casaquinho da boneca. Porque a boneca não estava com frio nenhum.E vestiu o casaquinho na Margarida.
- Agora, você esta bem. Durma e sonhe com os anjos.
Mas quem sonhou com os anjos foi Ana Maria. A Margarida continuou a tremer.
Ana Maria acordou com o barulhinho.
- Outra vez? Então já sei. Vou arranjar uma casa para você!
E Ana Maria arranjou uma casa para Margarida.Mas quando ia adormecendo ouviu outro barulhinho.
Era a Margarida tremendo.Então Ana Maria descobriu tudo.
Foi lá e deu um beijo na MargaridaA Margarida parou de tremer.
E dormiram muito bem a noite toda.No dia seguinte Ana Maria disse para a Borboleta Azul:
-Sabe Borboleta? O frio da Margarida não era frio de casaco não!
E a Borboleta respondeu:
- Ah! Entendi!


5 comentários:

betty mello disse...

Adorei seu blog!Parabéns!esta estória eu gosto demais, e sempre conto, belo trabalho !Gostaria de convidá-la a me visitar , tenho 2 blogs e participo de mais 3. Meus endereços são http://canto-do-conto.blogspot.com http://aprendizarteatelie.blogspot.com e http://bem-bolado-projetos.blogspot.com Ficarei lhe esperando, sim ? Com carinho, Betty

Anônimo disse...

Tenho 24 anos e "A margarida Friorenta" foi o primeiro livro que li na vida.. devia ter uns 6, 7 anos... essa história me faz recordar boas coisas.
AbraçO.

Anônimo disse...

Olá, Dando uma voltinha por aqui, descobri essa Historinha que marcou a minha vida...Tinha 6 anos quando minha professora de Pré contou na minha turma... Nunca mais a esqueci! E há uns seis anos procuro por esta historia por várias livrarias e cebos, que tive a oporunidade de entrar. Me emocionei muito em poder Lê-la novamente após tantos anos. Chorei!!!
Hoje, estou com 32 anos!
Parabéns pelo seu trabalho!!!

Joyce disse...

Estava fazendo uma busca sobre o livro e achei esse blog. Sou professora de filosofia para crianças e o margarida friorenta faz parte das minhas mais tenras lembranças da infância. Adoro! E tenho o prazer de partilhar desse prazer até hoje, dando aulas para as crianças discutindo as idéias desse livro. E elas, da mesma forma, também se encantam...

Eloí Bocheco disse...

Amo esse livro de Fernanda Lopes de Almeida! Tenho tantas recordações lindas da leitura dele para meus filhos. Um livro que me traz tantas saudades da infância de meus garotos.
Abraços